segunda-feira, 16 de julho de 2012

Suzane von Richthofen se converte em presídio de segurança máxima



 
Suzane von Richthofen se converte em presídio de segurança máxima
Uma imagem exibida pelo Fantástico neste domingo (15) mostrando Suzane Richthofen e Anna Carolina Jatobá juntas no presídio do Tremembé, interior de São Paulo, chamou a atenção de todo o país. Sorridentes e descontraídas, elas andam pelo pátio da detenção, onde estão alojadas presas de alta periculosidade.
Segundo a reportagem, Suzane agora é pastora evangélica, função que também seria exercida por Anna Carolina, que prega para outras detentas no presídio de segurança máxima. As cerca de 153 mulheres que estão no local cometeram toda espécie de crime, inclusive assassinato de filhos, pais e maridos.
No local ainda está alojada Elize Matsunaga, que em junho desde ano confessou ter matado e esquartejado o corpo do marido, um dos diretores da empresa alimentícia Yoki.
As imagens e a notícia de que Suzane agora teria se tornado religiosa levantou desconfiança do público, que imediatamente foi às redes sociais comentar o fato.
A possível conversão dela, que foi pivô do caso que repercutiu em todo o país, está na natureza do crime cometido. O público ainda tem vivos na memória o caso da moça com ascendência alemã, que juntamente com dois comparsas planejou o assassinato dos pais visando a herança deixada por eles.
Segundo o Fantástico, Suzane desfruta de um bom relacionamento entre as detentas e as funcionárias da carceragem. Segundo o promotor Paulo José de Palma, “ela tem uma personalidade muito forte, ela sabe o que quer, sabe se relacionar com as pessoas que a cercam, e isso dentro da unidade prisional também ocorre”, diz.
Já Ana Carolina matou a enteada de 5 anos, Isabella Nardoni, jogando-a pela janela do sexto andar de um prédio na zona norte de São Paulo. O ato, cometido juntamente com o marido e pai da criança Alexandre Nardoni, foi motivado pelo ciúme excessivo pela atenção que o pai dedicava à filha.
O marido Alexandre Nardoni, que participou do assassinato da própria filha, está na ala masculina da mesma instituição.
Segundo noticiado, ambos levam uma vida tranquila no presídio. Eles estariam adaptados à rotina do local e prestam serviços para reduzir a pena. Alexandre trabalha na lavanderia e a madrasta de Isabella conseguiu colocação na cozinha.
Segundo a reportagem do Fantástico, o clima no lugar é tranquilo e não há registro de rebeliões ou problemas de convivência. As imagens registradas mostram elas de uniforme e conversando entre as carcereiras.
As duas detentas ainda participam da oficina de costura e tem registrado ao longo do período enquanto presas bom comportamento. Suzane chegou a iniciar um projeto de aulas de inglês no local visando ensinar o idioma às presas, mas o mesmo foi suspenso.
Redes sociais
A notícia divulgada pela TV Globo de que Suzane teria se tornado evangélica e ocupa a função de pastora causou grande repercussão nas redes sociais. Não faltaram comentários cheios de ironia e sarcasmo.
A novelista Glória Perez escreveu no Twitter: “Suzane Richtofen virou pastora!!!!! E apareceu lépida e saltitante no #fantastico : impressionante como os psicopatas florescem na cadeia!”.
Já @Rafael_Iglesias comentou: “Suzane Von Richthofen e Anna Carolina Jatobá têm um bom relacionamento na prisão. Crimes em família unem as pessoas, nesse caso?”
Suzane, Ana Carolina e a esquartejadora da Yoki no mesmo lugar. É presídio ou a Fazenda?, ironizou Eduardo Barreto.
Fonte:www.gospelprime.com.br